segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Artista: Benjamin Clementine; EP: Cornerstone



Artista: Benjamin Clementine
EP: Cornerstone
Ano: 2013
Gênero: R&B, Jazz

Em uma estação de metrô de Paris, um rapaz inglês ganhava a vida como busker, que em sua língua natal significa "aqueles músicos de rua que tocam por alguns trocados". Ele não havia exatamente escolhido estar ali; fora o acaso. Londres não guardava nada pra ele, na verdade. Ela não o queria – nem ele nem seus outros quatro irmãos mais velhos, ou seus pais, descendentes de imigrantes ganeses, que tinham "empregos de negros", como ele mesmo define com ironia.

Embora falemos de "irmãos" e "pais", ele não teve uma família, na verdade. Tudo na pequena casa ao norte de Londres era pesado. Regras demais. Quase nada de televisão, quase nada de interação entre os irmãos e, para piorar, as companhias na escola não o agradavam. Só lhe restavam os livros, que devorava com voracidade, e um velho teclado que seu irmão mais velho Joseph havia comprado e nunca havia usado. Mas seu interesse por música aflorou apenas aos 15 ou 16 anos, quando viu uma performance do cantor inglês Antony Hegarty. De repente, o velho teclado de seu irmão ficou atraente, e ele passou a tirar de ouvido composições clássicas que ouvia na estação de música clássica de seu rádio.

Quando tinha 17 anos, não aguentou mais a situação em sua casa e resolveu que era hora de partir. Colocou algumas roupas em uma mochila, entrou em uma lan house, acessou o site de compras de passagens aéreas easyJet e selecionou a primeira opção, ao acaso: Paris. Chegou sem um tostão e sem nenhum vínculo com sua cidade de origem. Jogou o telefone no lixo, pois ninguém iria ligar. Começou a dormir de favor em igrejas e garagens, mesmo sem falar uma palavra de francês, e se sustentava cantando sem acompanhamento pelas estações de metrô da capital da França. Em oito meses, conseguiu comprar um violão, que aprendeu a tocar sozinho.

 E assim Benjamin Clementine chegou à primeira linha deste post.

Eventualmente, ele seria "descoberto" por dois produtores franceses – Lionel Bensemoun e Matthieu Gazier –, que conseguiram marcar algumas apresentações para Benjamin em hotéis e muquifos parisienses. As pessoas se interessaram por aquela figura de quase dois metros, olhar triste e talento fantástico, e logo ele gravaria seu primeiro EP: Cornerstone, aqui resenhado.

É difícil acreditar, mas o talento de Benjamin é ainda mais incrível que sua história. A faixa de abertura, Cornerstone, começa com arpejos ao piano, o único instrumento além da voz do músico de 25 anos. Após uma rápida introdução, a voz grave e profunda anuncia: "I'm alone in a box of stone" (estou sozinho em uma caixa de pedra), reflexo de toda sua vida solitária. Sua performance não deixa nada a desejar para nomes do calibre de Nina Simone, e olhe que isso é uma afirmação muito complicada de se fazer. O refrão emocionante e seus quase suspiros de "home, home, home, home..." têm em si uma carga emocional muito forte.



I Won't Complain traz uma bela melodia, tocada com virtuosismo, e uma letra de certa maneira otimista, que contempla um dia em que os dias bons voltarão. As letras de Clementine, aliás, são absolutamente pessoais, e talvez isso seja parte fundamental de suas performances tão energéticas. Os movimentos da música, os crescendos e as pausas rasgadas por sua voz gritando "but I won't complain" são sensacionais.

O EP encerra com London, que traz uma letra enigmática e um contraste interessantíssimo entre o verso mais ameno e o refrão explosivo, em que Benjamin solta a voz e acelera o ritmo em seu piano. E a música termina com a emblemática frase "when my ways are not happening, I won't underestimate who I am capable of becoming", que quer dizer "quando meus caminhos não estiverem dando certo, não vou subestimar quem sou capaz de me tornar". 

Ainda não há uma previsão exata para o lançamento do primeiro álbum de Benjamin Clementine, mas as músicas e os músicos (sim, terão outros músicos) já existem. E, se o álbum seguir os passos deste EP incrivelmente promissor, teremos um prato cheio.

Tracklist:
1. Cornestone
2. I Won't Complain
3. London

Abaixo, Benjamin toca algumas de suas canções, incluindo as do EP, em um pocket show feito exclusivamente para o Deezer:


Postar um comentário