quarta-feira, 24 de maio de 2006

Banda: Ministry; Álbum: ΚΕΦΑΛΗΞΘ (ou Psalm 69: The Way To Succeed and The Way To Suck Eggs)


Artista: Ministry
Álbum: ΚΕΦΑΛΗΞΘ (ou Psalm 69: The Way To Succeed and The Way To Suck Eggs)
Ano: 1992
Gênero: Metal Industrial

O Ministry foi uma das bandas pioneiras no metal industrial. Fundada em 1981 pelo cubano Al Jourgensen, lançou seu primeiro álbum em 1983 - No Sympathy - e, com o passar dos anos, mudou completamente de estilo, da água pro vinho, do synthpop para o metal industrial.

É difícil falar sobre a importância do Ministry para as variantes do Heavy Metal tradicional que viriam a surgir mais pra frente, mas basta dizer que, sem Ministry, bandas como Nine Inch Nails, Rammstein e até Slipknot não existiriam. Trent Reznor já se declarou um grande fã do trabalho de Jourgensen, o Rammstein tem uma influência plenamente perceptível e Joey Jordison, baterista do Slipknot, definiu o álbum Vol. 3: The Subliminal Verses como uma mistura de Ministry e Slayer.

Lançado em 1992, o álbum ΚΕΦΑΛΗΞΘ (pronuncia-se "kefali", "cabeça" em grego), mais conhecido como Psalm 69: The Way To Succeed and The Way To Suck Eggs ou simplesmente Psalm 69, carrega no próprio título diversos significados. ΚΕΦΑΛΗΞΘ, "cabeça" em português, traduz-se como "head" em inglês, e isso é uma gíria para sexo oral. Além disso, o título "Psalm 69: The Way To Succeed And The Way To Suck Eggs" é diretamente ligado ao "Livro das Mentiras" de Aleister Crowley, cujo capítulo 69 contém a frase "the way to succeed or the way to suck eggs" relacionada à posição sexual 69. A frase é traduzida como "a maneira para o sucesso ou a maneira para chupar ovos", mas em inglês existe um trocadilho, pois "succeed" tem o mesmo som de "suck seed", "chupar semente". Além de tudo isso, Psalm significa "salmo" - uma referência à bíblia. Assim, o título se refere ao sagrado e ao profano, à Deus e ao lado mais sexual dos humanos.

A primeira música resume bastante o espírito do disco. N.W.O. é repleta de samples de George H. W. Bush, o Bush-Pai, como crítica à guerra do Golfo e à recém-acabada guerra fria (N.W.O. é a sigla para new world order, ou seja, nova ordem mundial), e essa crítica se repete em diversos momentos do álbum. Mas o tema principal é o sexo e a anti-religiosidade. Just One Fix ("apenas uma injetada") é a segunda música edo álbum e traz uma das principais características da banda: o uso muito bem mensurado de elementos eletrônicos. TV II é raivosa, com riffs típicos de thrash metal junto com tempos extremamente quebrados e berros nervosos.

Os principais pontos altos, além dos já citados, são Jesus Built My Hotrod e a faixa título Psalm 69.

Imagine uma mistura de surf music com um metal industrial frenético; essa é Jesus Built My Hotrod. Repleta de vocalizações (como "ding a ding dang my dang a long ling long" e "bing bing bang a bang bang bing bong"), a música é um rockabilly do século XXI, mesmo tendo sido lançada nos anos 90.

Psalm 69 tem um tom muito diferente. Repleta de samples relacionados a religião, a música cria um clima totalmente macabro, com gemidos de "Liar! Blasphemer!" (Mentiroso! Blasfemador!), "praise Jesus" e guitarras pesadas. Além disso, em momentos ela é rompida por um thrash metal extremamente pesado, cheio de referências ao cristianismo.

A parte instrumental do álbum é extremamente bem feita. O equilíbrio entre música eletrônica e rock pesado é perfeito, e os vocais semi-guturais de Jourgensen caem como uma luva nas composições. É, sem dúvida, um dos maiores clássicos de todos os tempos do metal industrial.

Tracklist:
1. N.W.O.
2. Just One Fix
3. TV II
4. Hero
5. Jesus Built My Hotrod
6. Scare Crow
7. Psalm 69
8. Corrosion
9. Grace
Postar um comentário